Nos anos 2000, Katherine Heigl parecia estar se estabelecendo como a nova “queridinha de Hollywood”. Com diversos papéis de sucesso em comédias românticas e uma performance aclamada como Izzie Stevens em Grey’s Anatomy, o céu era o limite para a atriz.

No entanto, devido à algumas confusões nos bastidores de Grey’s Anatomy, declarações polêmicas e brigas com colegas, Katherine Heigl acabou se tornando persona non grata nas grandes produções de Hollywood, tanto no cinema quanto na TV.

A carreira da atriz hoje é uma sombra do sucesso que projetava há anos atrás. Confira abaixo por que Katherine Heigl foi odiada, barrada e castigada por Hollywood!


A polêmica das premiações

O início dos problemas de Katherine Heigl em Hollywood pode ser traçado para um evento específico na temporada de premiações de 2008. A performance de Heigl como a Dra. Izzie Stevens em Grey’s Anatomy foi aclamada por público e crítica, e rendeu para a atriz um Emmy e duas indicações ao Globo de Ouro em 2007.

No ano seguinte, tudo indicava que Heigl seria indicada novamente para as premiações. No entanto, em uma nota oficial que chocou o mundo do entretenimento, a atriz pediu para ser desconsiderada do Emmy.

“Sinto que o material que utilizei nessa temporada não é suficiente para garantir uma indicação ao Emmy. Não quero tirar a oportunidade de outras atrizes com materiais melhores”, explicou a atriz.

Ao dizer “material”, Heigl se referia ao roteiro de Grey’s Anatomy. A atitude da atriz foi vista como uma traição por Shonda Rhimes e os roteiristas da série, que classificaram o ato como “um ingrato tapa na cara”.

Mais críticas

A polêmica declaração de Katherine Heigl sobre o roteiro de Grey’s Anatomy não foi a primeira vez que a atriz criticou um projeto de sucesso. Um de seus primeiros filmes de grande porte foi Ligeiramente Grávidos, lançado em 2007. Em 2008, a atriz detonou o longa de Seth Rogen e Judd Apatow em uma entrevista à Vanity Fair.

“O filme é meio sexista. Ele mostra as mulheres como megeras sem um pingo de humor, e os homens como caras bobões e divertidos. Os personagens eram exagerados, e eu tive grandes dificuldades. Ficava me perguntando: ‘por que eu estou interpretando essa cretina?'”, explicou a atriz.

Embora as críticas de Katherine Heigl tenham encontrado base na realidade – Ligeiramente Grávidos realmente foi criticado por muitas publicações especializadas por seu tom machista – as declarações da atriz foram vistas mais uma vez como “ingratidão”.

De volta ao lar

Após Katherine Heigl deixar Grey’s Anatomy em 2010, a carreira da atriz no cinema sofreu um declínio considerável. Críticos detonaram os filmes Par Perfeito (2010), Noite de Ano-Novo (2011) e Como Agarrar Meu Ex-Namorado (2011), todos comédias românticas protagonizadas por Heigl.

A bilheteria dos filmes também não correspondeu às expectativas de Heigl, e a atriz manifestou desejo de retornar a Grey’s Anatomy. Shonda Rhimes, no entanto, não aceitou.

“Acho ótimo saber que agora ela está gostando da série. Ao mesmo tempo, já estamos envolvidos em uma história planejada há muito tempo. A ideia de mudar esse planejamento não é algo que estamos interessados no momento”, declarou a showrunner.

Diva

Atores e produtores que já trabalharam com Katherine Heigl confirmaram que entre 2008 e 2012, a atriz era difícil de se lidar com sets de gravação. Segundo fontes consultadas pelo site The Hollywood Reporter, Heigl se comportava “como uma diva”.

“Ela conseguia dominar sempre um dia inteiro de filmagens. Problemas com o figurino. Insistência em não deixar seu trailer. Questionamentos sobre o roteiro todo santo dia. Até contratá-la para o filme foi difícil”, afirmou um membro da equipe de produção do longa Juntos Pelo Acaso, lançado em 2010.

Remorso

Desde sua saída de Grey’s Anatomy, Katherine Heigl se desculpou pela maneira como lidou com a equipe de série, porém manteve sua opinião sobre o roteiro da produção.

“Eu fiquei realmente envergonhada. Então fui até a Shonda e disse: ‘Me desculpe. O que eu fiz não foi legal. Eu não deveria ter dito isso'”, contou a atriz em uma entrevista ao programa de Howard Stern em 2016.

A atriz, no entanto, aproveitou a oportunidade para reiterar sua opinião sobre o roteiro de Grey’s Anatomy.

“Eu realmente não gostei muito do meu trabalho naquela temporada. Parte de mim pensou que, como eu já havia ganhado o prêmio no ano anterior, precisava de um material mais dramático, emocional, o que não aconteceu naquela temporada”, declarou.

Hoje em dia

Mesmo com problemas para recuperar o brilho inicial de sua carreira e retomar as conexões perdidas em Hollywood, Katherine Heigl nunca desistiu de retornar aos holofotes.

Infelizmente, Heigl não teve muita sorte em sua empreitada. No cinema, a atriz teve papéis em filmes como O Casamento do Ano (2013), Jackie & Ryan – Amor sem Medidas (2014), Lar Doce Inferno (2015), Casamento de Verdade (2015) e Paixão Obsessiva (2017). Nenhum dos filmes conseguiu uma recepção calorosa dos críticos e das bilheterias. O papel mais recente de Katherine Heigl no cinema foi em O Que Será de Nozes 2, uma animação.

Na TV Katherine Heigl tentou a sorte como protagonista de duas séries: State of Affairs e Doubt. As duas foram canceladas após apenas uma temporada.

Após Meghan Markle deixar a série Suits para se casar com o Príncipe Harry, Katherine Heigl conseguiu um papel de destaque na oitava temporada. Infelizmente, Suits acabou sendo cancelada na 9ª temporada e chegou ao fim em setembro deste ano.

Finalmente, Katherine Heigl está confirmada como a protagonista de Firefly Lane, série de drama que está sendo produzida pela Netflix atualmente. A produção deve estrear em 2020.

Grey’s Anatomy exibe atualmente sua 16ª temporada.