Lady Gaga é com certeza uma artista completa. Cantora, compositora, atriz e produtora, a novaiorquina é uma das figuras mais influentes da atualidade.

Nos últimos anos, Gaga conquistou até as premiações mais importantes do mundo do cinema, especialmente no sucesso Nasce Uma Estrela.

Em uma carreira extensa e bem sucedida como a da artista, é inevitável que algumas polêmicas e controvérsias aconteçam.


Relembre abaixo as maiores polêmicas da carreira de Lady Gaga!

Gaga vs. Madonna

Quando Lady Gaga surgiu no cenário musical, comparações com Madonna foram quase inevitáveis. Embora as duas cantoras já tenham esclarecido que “não se odeiam”, alguns fatos indicam que Gaga e Madonna compartilham pelo menos uma saudável rivalidade.

Os boatos de uma suposta briga entre Gaga e Madonna surgiram principalmente após o lançamento de Born This Way, álbum de Gaga que apresentava semelhanças temáticas com Express Yourself, da Madonna. Os rumores aumentaram ainda mais com o lançamento do clipe de Alejandro, que também trazia alguns elementos similares a trabalhos anteriores de Madonna.

No Oscar de 2019, no entanto, as duas aposentaram finalmente qualquer boato de briga. Os dois ícones tiraram uma belíssima foto juntas e “fizeram as pazes”.

Uma parceria incômoda

Em 2013, Lady Gaga lançou a música “Do What U Want (With My Body)” como parte da divulgação de seu álbum Artpop. A canção é um dueto com o rapper R. Kelly, e um vídeo com participação do artista chegou a ser produzido.

Na época, R. Kelly já havia sido acusado de pedofilia e exploração sexual de menores, mas ainda não havia sido processo pelos crimes. Como “Do What U Want” traz em sua letra temas referentes a submissão sexual, a associação da música a um infame predador foi extremamente desconfortável para Gaga. Além disso, o clipe foi produzido por Terry Richardson, que também foi acusado de assédio.

Neste ano, R. Kelly foi processado por diversos crimes sexuais, após o lançamento de um documentário com a história de várias vítimas. Lady Gaga quebrou o silêncio sobre o tema e afirmou ter se arrependido de gravar com o artista, e ofereceu apoio a todas as vítimas. Todas as versões da canção com a participação do rapper foram retiradas das plataformas digitais.

Química inegável

Quem assistiu a performance de Lady Gaga e Bradley Cooper em Nasce Uma Estrela e a tocante interpretação de “Shallow” na cerimônia do Oscar, com certeza percebeu que a química entre os dois artistas era inegável.

Após o lançamento do filme, muitos fãs e jornalistas questionaram se Gaga e Cooper estariam vivendo um affair por trás das câmeras. A situação ficou realmente desconfortável, já que na época do ator ainda era casado com Irina Shayk.

Bradley Cooper e Irina Shayk começaram o relacionamento em 2015, e se separaram neste ano, meses após o lançamento de Nasce Uma Estrela. Lady Gaga negou publicamente qualquer envolvimento romântico com o ator.

Arte?

Em sua era Artpop, Lady Gaga investiu grande parte de sua energia em espetáculos de arte inovadora e experimental. Certas performances, no entanto, acabaram desagradando grande parte do público. A mais polêmica, com certeza, foi uma apresentação em 2014 realizada no SXSW.

Em um show especial, durante a performance da canção “Swine”, a artista conceitual Millie Brown vomitou tinta verde no corpo da popstar. A peça foi vista como estranheza por muita gente, mas grande parte dos fãs conseguiu entender a relação da polêmica com a proposta de expansão artística do disco Artpop.

O infame vestido de carne

Durante o VMA de 2010, Lady Gaga levou sua ousadia estética a novos limites. Com um vestido feito completamente de carne crua, a cantora dominou o assunto de jornais, revistas e programas de TV por semanas a fio.

Produzido pelos estilistas Franc Fernandez e Nicola Formichetti, o vestido de carne foi premiado pela revista Time como “o maior evento da moda de 2010”. Após a cerimônia, Gaga explicou o significado importante do traje: “a necessidade de lutarmos pelo que acreditamos”. Além disso, o look serviu como protesto contra a lei que impedia a presença de militares LGBTQs nas forças armadas dos Estados Unidos.

Obviamente, a utilização de um vestido feito de carne foi extremamente criticada por entidades vegetarianas e veganas, que condenaram a utilização de partes animais mesmo para um propósito nobre.

Letra e música

As letras e clipes de Lady Gaga também contaram com boas doses de polêmica durante a carreira da cantora. Duas delas em especial, deixaram a Igreja Católica em polvorosa.

O clipe de “Alejandro” foi bastante criticado por organizações católicas ao mostrar Gaga engolindo um rosário e vestida como uma freira. Elementos religiosos eram parte essencial da trama do clipe, e ajudaram a fazer o polêmico vídeo dominar as paradas após seu lançamento.

A canção e o clipe de “Judas” também foram alvos de críticas por organizações cristãs. A música foi acusada de glorificar um “vilão” da bíblia e o clipe foi alvo de protestos (novamente) por sua utilização de iconografia religiosa. Muitos teóricos da conspiração também afirmaram que o vídeo trazia mensagens subliminares satânicas.