Na manhã desta segunda-feira (9) a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA) anunciou os indicados para o Globo de Ouro 2020, escolhendo os melhores em cinema e TV.

Como todo ano, tivemos surpresas e esnobados. Por mais que a lista tenha sido, no geral, muito boa, temos alguns pontos a analisar.

Confira abaixo os esquecidos.


Robert De Niro – O Irlandês

Todos já esperávamos que O Irlandês seria um dos grandes destaques da premiação, liderando a lista na categoria de drama. Mas uma ausência que surpreendeu foi a de Robert De Niro, que é considerado um dos nomes mais fortes para a campanha de Ator no Oscar.

Adam Sandler – Uncut Gems

Temos nesta temporada a disputa mais competitiva da categoria de Ator em anos, e muitos esperavam que Adam Sandler conseguisse entrar por seu trabalho desafiador em Uncut Gems. O longa foi inscrito para Comédia, onde teria mais chances, mas acabou entrando como Drama. Nada de Sandler.

Lupita Nyong’o – Nós

Quando foi lançado no começo do ano, Nós prometia ser uma das sensações da temporada de prêmios. Isso não se concretizou, o que significa que infelizmente a incrível performance de Lupita Nyong’o foi esquecida.

Vingadores: Ultimato

A Disney posicionou Vingadores: Ultimato como seu grande jogador para a campanha de prêmios da temporada. Pelo visto, o investimento não valeu a pena, já que o longa não foi lembrado para nenhuma categoria. Talvez no Oscar?

A Vida Invisível

Não deu para o Brasil, mais uma vez. A campanha para o Oscar ainda está ativa, mas A Vida Invisível não conseguiu uma indicação à categoria de Filme Estrangeiro aqui, categoria favoritada por Parasita.

E as diretoras?

Desde que Natalie Portman fez uma piada sobre “apenas homens indicados” na categoria de Melhor Direção, a indústria sempre vem olhando para essa categoria esperando alguma mulher. Greta Gerwig (Adoráveis Mulheres), Marielle Heller (Um Lindo Dia na Vizinhança) e Lorene Scafaria (As Golpistas) pareciam boas opções, mas não foram lembradas.

Watchmen

A HBO ainda exibe a adaptação ambiciosa da obra de Alan Moore, e quem assiste, sabe que estamos diante de uma das melhores séries dos últimos anos. Infelizmente, o Globo de Ouro não honrou o trabalho de Damon Lindelof, tampouco as performances excepcionais de Regina King e Jeremy Irons.

Olhos que Condenam

A Netflix dominou as categorias de cinema e TV, mas a grande surpresa foi a esnobada de Olhos que Condenam, a elogiada minissérie de Ava DuVernay que foi bem aclamada no Emmy.