SPOILERS DE AQUAMAN #53

O novo arco de Aquaman tem colocado Arthur Curry em uma onda emocional como nunca havia experimentado antes.

Ele não só foi oficialmente expulso de Atlântida, como também não tem como estar perto de Mera e de seu bebê ainda não nascido, ficando exilado na Baía da Anistia.


O mais recente problema vem na forma de Tristram J. Maurer, o famoso escritor de terror que é uma lenda na ilha.

Ele voltou depois de centenas de anos desaparecido, mas esse não é o maior choque da história até agora.

Quando Arthur aprende mais, ele descobre que Tristram não é apenas um escritor ou marinheiro dos anos 1700. Na verdade, é uma versão aquática de Bruce Banner, exceto que seu Hulk é um Kaiju devastador.

Aquaman #53 mostra Arthur e Tristram se conhecendo melhor. O escritor admite que o destino o atraiu para a baía e revela que quando criança ele via monstros invisíveis, criaturas do mar que se uniam a ele enquanto ele vivia na miséria.

Quando ele cresceu como marinheiro, as coisas ficaram difíceis nos mares um dia e ele foi responsabilizado por um naufrágio que matou muitas pessoas.

Isso levou à penitência de construir o farol na Baía de Anistia e, depois disso, Tristram se tornou um pária social, uma praga na terra e nos mares, segundo seu povo.

Arthur desconfia de Tristram quando admite a verdade, confessando que não pode controlar os animais dentro de si. Mesmo convocando sua ajuda, Aquaman teme que ele seja um instrumento da morte.

Resta saber por que Tristram foi imbuído dessas habilidades quando criança e quem o escolheu.

No final da edição, Mecha Manta, um robô gigante do Arraia Negra, ataca a baía. Ele veio atrás de Aquaman, e com Tristram pronto para desencadear o caos, uma guerra total está para acontecer.

Aquaman #53 já está a venda nas bancas de quadrinhos norte americanas.