A Marvel acabou de colocar Venom nos eventos de Carnificina Absoluta. Nessa história, Venom teve sua batalha mais brutal de todos os tempos com seu arqui-inimigo, o simbionte e assassino em série Carnificina.

Venom fez alguns aliados incomuns ao longo do caminho, incluindo o Criador, o vilão Reed Richards do Universo Ultimate da Marvel. Mas a vida de Venom não está ficando mais fácil.

Venom #20 revela que ele pode não ser o único simbionte de Venom no Universo Marvel. Há outro, o sobrevivente de um universo que se acredita estar morto, e esse simbionte está em algumas mãos questionáveis.


Carnificina Absoluta revelou que os simbiontes do Universo Marvel têm deixado vestígios de si mesmos chamados códices genéticos nas espinhas de seus hospedeiros. Carnificina tentou coletar esses códigos para que ele pudesse despertar o deus dos simbiontes, Knull, de sua prisão.

Venom reuniu um grupo de aliados para deter Carnificina. Entre eles estava o Criador, que alegou ter criado um dispositivo que destruiria os códigos.

Na verdade, ele estava coletando códigos, embora esse plano tenha sido frustrado quando Eddie Brock usou os códigos coletados para formar um novo simbionte do Venom. Em Venom #20, o Criador relata esses eventos a seus colegas invisíveis que trabalham no “Projeto de Supervisão”.

O Criador esperava usar os códigos que estava coletando em seus esforços para reparar um portal dimensional para o seu universo. Venom acabou com esses planos, mas pelo lado positivo, na última vez que ele tentou abrir o portal, alguma coisa escapou.

É o simbionte de Venom do Universo Ultimate, uma versão que ganhou bastante destaque em meados da década passada. O Criador acredita que os simbiontes podem ter sido projetados para viagens interdimensionais.

Como tal, ele acredita que pode usar o simbionte de Venom para viajar entre os próprios universos. Sua motivação permanece desconhecida, mas pode acabar tendo conexão com um próximo evento da Marvel.

Venom #20, da Marvel, está à venda nos Estados Unidos.