Game of Thrones conquistou um grande número de indicações ao Emmy 2015, liderando a corrida com 24 e trazendo a HBO um total de 126 indicações – a maior entre todas as redes este ano. A série deixou pra trás seu recorde anterior de 19 indicações, incluindo o reconhecimento nas categorias de série dramática, ator coadjuvante em drama (Peter Dinklage), atriz coadjuvante em drama (Emilia Clarke e Lena Headey), atriz convidada em drama (Diana Rigg), direção (David Nutter e Jeremy Podeswa) e roteiro (David Benioff e DB Weiss).

Naturalmente, as estrelas Clarke (Daenerys Targaryen) e Headey (Cersei Lannister) ficaram emocionadas com suas próprias nomeações na categoria atriz coadjuvante, mas igualmente eufóricas com o fato de outros colegas de elenco também terem sido reconhecidos.

“É uma sensação muito incrível. Eu sinceramente acredito que ela merece muito, muito mais do que eu”, disse Clarke sobre Headey em entrevista à Variety. “Ela é uma das melhores atrizes de todos os tempos, e eu evoluí na série a admirando e até pedindo conselhos para ela, por isso é realmente incrível (sua indicação), porque ela coloca o coração em cada temporada… É brilhante. Eu quero que todos em Game of Thrones sejam indicados para alguma coisa”, concluiu.


“Dois na mesma categoria, Game of Thrones!”, disse Headey, entusiasmada. “É ótimo, vai ser ótimo estar lá em cima com Emilia – finalmente ter dois de nós numa mesma categoria, e ainda por cima duas mulheres, é muito legal. Eu preciso falar com ela sobre isso; preciso ligar para ela e dizer parabéns”.

Lena Headey recebeu a notícia de sua indicação depois de uma noite sem dormir – mas sua insônia não tinha nada a ver com os nervos: “O meu novo bebê ficou acordado a noite toda, então eu sinto que ela pode ter antecipado isso”, brincou.

Emilia Clarke, entretanto, se encontrava em um local muito improvável quando ela recebeu a notícia: “Eu estava na sala de espera do médico – no ginecologista”, revelou, com uma risada. “Foi divertido, não poderia ter acontecido em um lugar melhor”.

As duas também refletiram sobre o domínio da série em uma premiação cada vez mais competitiva, bem como sobre a popularidade que vem mantendo mesmo após cinco temporadas.

“É maravilhosamente louco isso”, observou Headey. “Nossos roteiristas, David [Benioff], Dan [Weiss] e Bryan [Cogman], todos eles são tão incríveis, por isso estou esperando desesperadamente que eles sejam reconhecidos por suas habilidades. Nós temos uma equipe incrível e tudo é muito intenso, o trabalho que esses meninos e meninas fazem todos os anos”.

“É uma sensação muito surreal”, disse Clarke. “A cada temporada, os roteiros vêm e os personagens nunca são os mesmos, eles se renovam. Isso é emocionante. Eles ‘ferram’ nossa profissão, porque todos os outros roteiros que leio depois em comparação com esses scripts de Game of Thrones são lixos. Então eu me sinto incrivelmente sortuda e privilegiada. Quero muito que David e Dan saiam vitoriosos (no Emmy). Eu quero isso mais do que qualquer coisa, porque esses meninos trabalham mais do que ninguém”.

Nível de insanidade da sexta temporada

As atriz também comentaram sobre o que esperar da nova temporada: “A cada ano você fica ‘O quê?! O queeeee!?’, e depois de ler estes roteiros (da nova temporada), é o mesmo sentimento de novo… Há muita coisa para se ficar animado”, brincou Headey.

“Eu estou ansiosa para absolutamente cada parte. Eu sou que nem uma criança com altos níveis de açúcar no sangue – não posso lidar com o nível de loucura desses scripts. Nós na verdade já recebemos a próxima leva também e eles são muito bons”, disse Clarke.

Bran Stark vai retornar na sexta temporada

Diretor confirma o destino de Jon Snow

A sexta temporada de Game of Thrones estreia nos EUA e Brasil apenas em 2016.