ATENÇÃO PARA SPOILERS DA SÉRIE A SEGUIR!

O primeiro final de temporada de Supergirl apostou bastante na profunda relação estabelecida entre os personagens durante os 20 episódios do ano, marcando o começo e o final desse último capítulo com cenas de ação um nível acima do que a série geralmente apresenta.

No começo, vemos o desfecho da luta entre Kara e Alex, ainda controlada mentalmente por Non. Bem quando Kara está prestes a ser derrotada por sua própria irmã, J’onn e Eliza aparecem para salvar o dia, e fazem Alex superar o controle mental através das emoções, especialmente as memórias de seu pai.


Descobrindo que a fraqueza da Myriad é apelar para as emoções daqueles que ela hipnotiza, Supergirl e companhia decidem transmitir uma mensagem para toda National City que os faça acordar do controle mental. Com o símbolo da Supergirl no céu e Kara entregando um discurso inspirador na TV (“Eu espero que vocês se lembrem que todos vocês podem ser heróis”), a cidade acorda.

O plano final do vilão

A derrota temporária não assusta Non, no entanto, e Indigo o convence a realizar um plano ainda mais ambicioso, aumentando a frequência da Myriad para não só hipnotizar como matar todos os seres humanos da Terra – deixando aos nossos heróis apenas quatro horas para parar a extinção da raça humana.

Como Max deixa claro para Kara, ela não tem nenhuma chance de enfrentar Non e Indigo sozinha – e visto que nenhum humano pode chegar perto da fonte da Myriad, J’onn está ferido da última batalha, e o Superman ainda está inconsciente, enfrentar os vilões seria uma missão suicida.

Corajosa, a heroína parte para uma “turnê de adeus”, sem realmente contar a ninguém a natureza de sua próxima missão, mas dividindo momentos tocantes com todos os personagens, especialmente Cat e J’onn, claramente os melhores coadjuvantes da série. Sempre muito engajada com seus personagens, Supergirl monta um último episódio comovente.

Quando Kara está prestes a partir para sua missão suicida, J’onn se apresenta ao seu lado, recuperado, e os dois vão batalhar contra Indigo e Non. A luta é uma das mais bacanas de Supergirl até agora, entrecortada com tomadas dos humanos ao redor da Myriad sofrendo as consequências, o que lembra ao espectador o que está em jogo no embate.

J’onn derrota Indigo, e Kara derruba Non, mas a fonte da Myriad está bloqueada, o que faz com que a única solução seja Kara voar carregando-a até o espaço – e morrer por lá. Ela aceita a missão sem titubear, o que impressiona J’onn, mas Alex chega para salvá-la no último minuto, com a ajuda da nave que trouxe Kara para a Terra.

Final feliz e gancho

O final feliz do episódio inclui uma pequena festa em que Supergirl e companhia comemoram a vitória, e até Cat dando à Kara uma promoção no trabalho, embora o novo cargo só vá ser revelado na próxima temporada. Isso se houver uma, porque Supergirl ainda não foi renovada pela CBS – o que só torna a última cena do episódio ainda mais angustiante.

A festa do time Supergirl foi interrompida quando um objeto estranho caiu na Terra. Kara e J’onn foram olhar e encontraram uma nave kryptoniana bem parecida com a que Kara usou para chegar na Terra. A nave se abre e Kara deixa escapar uma exclamação de supresa – mas nós nunca ficamos sabendo quem é o ocupante da nave.

O episódio final da primeira temporada foi exibido nos Estados Unidos no dia 18 de abril, mas vai ao ar hoje no Brasil – no canal Warner, as 22h30.

supergirls 2