Há alguns meses, o estúdio 20th Century Fox introduziu um processo na Corte Superior de Los Angeles, nos EUA, contra o serviço de streaming Netflix. A acusação: a Netflix estaria usando meios ilegais para “roubar funcionários” da Fox.

Apple contrata ex-executivo de emissora para criar sua versão da Netflix

Saiba mais sobre o processo da Fox


Nesta quarta-feira (19), a Netflix reagiu, introduzindo um contra-processo que acusa a Fox de obrigar seus executivos a assinar contratos do tipo “pegar ou largar” que, segundo o processo, caracterizam a relação de emprego no estúdio como “servitude involuntária”.

“As práticas da Fox são anti-competitivas e não permitem mobilidade aos empregados”, afirma o contra-processo. Ainda não se sabe quando a Corte de Los Angeles vai realizar uma decisão sobre o caso.