A série da Netflix 13 Reasons Why, também chamada de Os Treze Porquês, no Brasil, recebeu muitos elogios pela forma que retratou alguns temas tabus na sociedade, mais notoriamente o suicídio.

Para uma organização de saúde mental estadunidense chamada Headspace, no entanto, o modo como a série retrata o suicídio de adolescentes e a depressão está errado e precisa ser criticado.

Para o instituto, grande parte do conteúdo mostrado na série é arriscado e estressante para os espectadores, principalmente para os que já demonstrem algum caso de depressão.


“Há uma responsabilidade que as emissoras precisam assumir ao saber que estão mostrando ao seu público cenas de grande impacto, principalmente quando esse público é tão jovem”, disse o Dr. Steven Leicester ao Huffington Post Austrália. “Não é como mostrar acidentes de carro ou câncer. Demonstração irresponsáveis de suicídio pode gerar mais mortes”, explicou ele.

Além de Katherine Longford, Dylan Minnette, Brandon Flynn, Christian Navarro, Alisha Boe (Ray Donovan), Justin Prentice (Malibu Country), Devin Druid, Miles Heizer (Parenthood) e Ross Butler completam o elenco jovem da adaptação de 13 Reasons Why.