Netflix

O Sindicado de Diretores de Hollywood anunciou nessa terça (14) o resultado de sua pesquisa anual sobre diversidade de contratação para episódios de televisão.

Segundo os novos dados, 62% dos episódios de TV produzidos em redes abertas, a cabo e por streaming são dirigidos por homens caucasianos (brancos). Mais 17% são dirigidos por homens de minorias étnicas (negros, pardos, asiáticos, nativo-americanos).

Os dois dados deixam apenas 16% dos episódios para mulheres caucasianas, e meros 5% para mulheres de minorias étnicas. Os dados foram publicados pelo site TheWrap.


O levantamento incluiu 4.500 episódios produzidos na temporada 2016-2017, um aumento em relação à temporada anterior, que produziu 4.061 episódios de televisão.

Os números, apesar de ainda muito baixos, representam um aumento em relação aos anos anteriores. 223 episódios a mais foram dirigidos por minorias étnicas em 2016-2017 do que na temporada 2016-2016, enquanto a participação de mulheres aumentou em 253 episódios.

Na comparação entre estúdios de produção e emissoras, a Netflix passou vergonha com o último lugar em termos de diversidade atrás das câmeras – apenas 20% dos seus episódios não foram dirigidos por homens caucasianos.

Enquanto isso, tomando o primeiro lugar, a Fox surpreendeu com 45% de diretores de minorias étnicas ou mulheres. Confira o ranking:

DGADiversity2016-17EpisodicDirectors-Studio-Chart

PUBLICIDADE