Black Mirror: Bandersnatch, o episódio interativo da antologia de ficção científica da Netflix, certamente foi um dos assuntos mais comentados do streaming no último ano, mas Charlie Brooker quer saber se foi o mais visto.

Perguntado pelo The Wrap se tinha interesse em saber quantas pessoas haviam assistido/experienciado o mais recente episódio da antologia, Brooker foi bem honesto.

“Só quero saber se for mais do que Bird Box. Se tiver um espectador a menos, eu espero que eles nunca contem pra ninguém”, brincou o showrunner e roteirista.


“Eu acho bem libertador o fato deles não nos falarem os números, ou que não publiquem. É algo que se tornou um tanto irrelevante, no grande esquema das coisas. Eu acho muito bom quando você está fazendo as coisas sem ter que se preocupar com esse aspecto”, diz Brooker, referindo-se ao fato de que as séries competem por audiência na televisão.

Black Mirror | Bandersnatch tem pistas da 5ª temporada, afirma co-criador

Bandersnatch é sobre a história de um jovem programador que cria um jogo a partir de um romance. No entanto, o protagonista começa a perder o controle sobre o que é a realidade e o que é o mundo virtual.

O especial de Black Mirror vai contar um recurso inédito: o espectador poderá escolher o final do filme, contando com 5 horas de material gravado.

O protagonista desse especial de Black Mirror é Fionn Whitehead, que fez sua estreia nas telas com Dunkirk.

Black Mirror: Bandersnatch está disponível na Netflix.