A primeira temporada de Titãs foi bem recebida pelo público. Mas, a crítica especializada acredita que o seriado deixou a desejar, principalmente em sua finalização.

O primeiro ano da série não focou na formação do grupo dos Titãs, mas sim em Dick Grayson (Brenton Thwaites), que em determinado momento conta com a ajuda dos outros heróis para chegar ao seu objetivo. Ao fim do 11° episódio, o seriado da DC termina em aberto.

Para o Screen Rant, é exatamente o mesmo erro que a 6ª temporada de The Walking Dead cometeu. A série terminou apresentando o mais novo vilão, Negan (Jeffrey Dean Morgan). Apenas meses depois, os espectadores descobriram quem, de fato, era o personagem e quem ele matou.


Desde então, The Walking Dead começou a perder audiência. Titãs tinha uma história para 13 episódios, mas regravou o seriado para ficar com 11 e um final em aberto, sem concluir, até mesmo, outras histórias do primeiro ano. Para o portal, isso pode começar a custar a credibilidade e a audiência do seriado.

Titãs | Heróis tentam falar seus nomes em português em vídeo da Netflix

Vale ainda lembrar que Titãs foi produzida para abrir o universo de séries do DC Universe.

Na trama de Titãs, Robin emerge das sombras de Gotham City para liderar um novo grupo de heróis. A recém-formada turma de super combatentes do crime une forças para lutar contra seus demônios interiores e salvar o planeta do mal. Eles logo percebem que sozinhos são incompletos, mas unidos são Titãs.

Nos Estados Unidos, a atração é disponibilizada pelo DC Universe, o serviço de streaming da editora DC.

A primeira temporada de Titãs já está disponível na Netflix.