Charlie Brooker, co-criador de Black Mirror, afirma que a série tem uma pitada de humor. Ao que parece, é por isso que muitos espectadores não conseguem a compreender.

Durante as quatro temporadas já lançadas e um episódio interativo, Black Mirror ficou conhecida por trazer histórias distópicas. Mas para Brooker, as tramas até que são engraçadas.

“Eu acho que é fácil para as pessoas ignorarem o humor negro que está em Black Mirror. Certamente quando as ideias surgem, são coisas que me fazem rir. Mas depois, nós deixamos bastante sério. Dito isso, estou orgulhoso de ser uma pessoa morosa”, declarou o co-criador em coletiva de imprensa, em Londres.


A última produção de Black Mirror lançada foi o episódio interativo Bandersnatch.

Netflix pretende investir em mais episódios interativos depois de Black Mirror: Bandersnatch

Bandersnatch é sobre a história de um jovem programador que cria um jogo a partir de um romance. No entanto, o protagonista começa a perder o controle sobre o que é a realidade e o que é o mundo virtual.

O especial de Black Mirror conta com um recurso inédito: o espectador pode escolher o final do filme, contando com 5 horas de material gravado.

O protagonista desse especial de Black Mirror é Fionn Whitehead, que fez sua estreia nas telas com Dunkirk.

Black Mirror: Bandersnatch está disponível na Netflix. Enquanto isso, a quinta temporada não tem previsão de estreia.