O cancelamento de The OA, na Netflix, ainda mexe e muito com os fãs da série. Uma espectadora decidiu começar uma greve de fome para pedir a volta da ficção científica. 

Como informado pelo Insider, Emperial Young, de 35 anos, iniciou a greve de fome em 16 de agosto. O caso ficou famoso no dia 27 do mesmo mês. A fã, no início de setembro, garantiu que passou 13 dias sem comer. 

Young participava também de protestos organizados pelos fãs, entre eles um acampamento na frente da sede da Netflix em Los Angeles. 


“Entretenimento é o alimento para alma humana e o algoritmo da Netflix não está medindo isso agora. Ao não receber alimentos reais, estou dizendo que essa série é mais importante para mim do que comida”, declarou a fã no Twitter. 

Young também disse que o seu protesto vai além de The OA. A espectadora acredita que também está protestando “contra forças capitalistas que mataram a série, falta de apoio para pesquisas e trazer mais consciência para estudos apropriados sobre Inteligência Artificial”. 

A última atualização de Young no Twitter foi na última sexta, 13. A fã apenas declarou que não continuaria mais na frente da Netflix protestando, mas garantiu que seguirá tentando salvar The OA. Veja abaixo. 

The OA seguia Prairie Johnson, personagem da co-criadora Brit Marling, que é uma mulher que reaparece após sumir por sete anos. No segundo ano, The OA introduziu o multiverso, o que mexeu ainda mais com os espectadores.

As duas primeiras temporadas seguem disponíveis na plataforma de streaming.