Apesar de produzir algumas das séries mais elogiadas que existem na atualidade, a Netflix é bem conhecida por priorizar mais a quantidade que a qualidade.

Mais um exemplo dessa prática surgiu: The I-Land, programa tido como uma nova versão de Lost, grande sucesso da década passada.

Mas a recepção claramente não pode ser comparada com Lost: no Rotten Tomatoes, site que agrega críticas, The I-Land está com impressionante 0% de aprovação.


Trata-se da pior recepção que uma produção original da Netflix já teve, com críticos chamando a série de “desconcertantemente horrível” e “uma mistura de paródia ridícula com drama risível”.

Você sabia que Stranger Things 3 está salvando a Netflix? Veja também porque Titãs é melhor na Netflix do que no DC Universe! A Netflix tem culpa? Entenda a polêmica de 13 Reasons Why! Saiba como a Netflix roubou toda a atenção da D23 Expo 2019 e quantos usuários do streaming compartilham suas senhas e entenda porque a Netflix pode começar a ter propagandas em breve no Observatório de Séries.

The I-Land foi criada por Anthony Salter, um roteirista iniciante sem nenhum outro trabalho no currículo – e pode ser que nunca mais tenha outra chance, pelo menos na Netflix.

A primeira temporada de The I-Land está disponível na Netflix.