SPOILERS DA 5ª TEMPORADA DE CHICAGO MED

Chicago Med não permite que ninguém se safe de um mau comportamento. A série mostrou as consequências diretas de Natalie Manning (Torrey DeVitto) se trancando em uma sala de exames com um paciente, levando a sérias conseqüências para a médica.

O episódio 6 da 5ª temporada começou imediatamente onde a semana passada parou, com Natalie se trancando na sala de exames para dar remédio a uma criança depois que seus pais recusaram o tratamento.


Ontem, Natalie se encontrou com Sharon (S. Epatha Merkerson) e Gwen Garrett (Heather Headley), enquanto eles seguiam o progresso do menino após ela lhe dar o remédio.

Gwen diz que não há desculpa para o comportamento imprudente de Natalie, mesmo ela justificando que estava tentando salvar a vida do garoto.

Sharon diz que Natalie não esperava uma ordem judicial antes de administrar os antibióticos e deixou o hospital aberto para grandes ações judiciais. Gwen ordena a Sharon que dê alta ao garoto o mais rápido possível.

Quando Natalie se dirige para a porta, Sharon a interrompe e diz que ela precisa se retirar do caso, se estiver de alguma forma comprometida. Natalie está convencida de seu diagnóstico, e Sharon diz que é melhor que ela trabalhe.

Mais tarde no episódio, o “noivo” de Natalie, Philip (Ian Harding), volta ao hospital para surpreendê-la pelo aniversário de seis meses, mas ela não apenas esqueceu como diz que não há tempo para lidar com ele por causa do estresse com seu paciente.

Uma das enfermeiras vem a Natalie com os resultados de laboratório mais recentes do garoto, confirmando que ele não tinha pneumonia.

Enquanto esperam por mais testes, Lucas começa a tossir sangue. Os pais começam a entrar em pânico e dizem que o estão levando embora.

Por causa da ordem judicial, a segurança leva os pais para fora do quarto enquanto eles mandam que ela o deixe em paz.

Natalie ordena que a enfermeira se prepare para um procedimento, pois Maggie diz que ela não tem muito tempo para descobrir o que está acontecendo.

Natalie então descobre que as vias aéreas do menino estão cobertas de sangue, o que significa que ele nunca teve uma infecção sinusal como seus pais suspeitavam.

Ela envia as amostras para o laboratório quando Gwen e a polícia chegam prontos para prendê-la. Ela defende o garoto quando a polícia começa a levá-la embora, e Gwen diz a Sharon que o hospital não ajudará a médica a sair de seu obstáculo judicial.

No final do episódio, Natalie sai da prisão depois que as acusações são retiradas. Acontece que o garoto tinha uma doença auto-imune rara que o mataria se não fosse por insistência dela.

Apesar do bom resultado, alguns fãs pensaram que Natalie deveria ter enfrentado consequências mais duras, considerando suas ações.

Chicago Med está atualmente em sua 5ª temporada. No Brasil, a série é transmitida pelo canal Universal.