A terceira temporada de Big Mouth, série animada da Netflix, foi repleta de referências a vários filmes e séries de TV, com os personagens zombando de todos, como fizeram com uma das versões mais recentes do Coringa. Embora Big Mouth se concentre principalmente na sexualidade e na puberdade, os escritores sempre encontram maneiras de zombar do maior número possível de produtos da cultura pop, tudo como parte do estilo satírico da série e, às vezes, como parte de sua exploração de questões sociais.

A terceira temporada continuou mostrando Nick, Andrew, Jessi, Missy, Jay e amigos em suas jornadas pela puberdade e as lutas que a acompanham. Esta temporada também abordou tópicos como pansexualidade, masculinidade tóxica e incesto.

Mas Big Mouth também tem alguns momentos mais leves que, embora também zombem de outros produtos e tópicos da mídia, não são tão intensos. O final da terceira temporada é um exemplo disso, com várias referências a muitos personagens de quadrinhos, incluindo o inimigo do Batman, o Coringa – mas não a versão de Joaquin Phoenix.


“Vivemos em uma sociedade!”

O final da terceira temporada de Big Mouth, “Super Mouth”, mostrou os adolescentes ganhando superpoderes como resultado de uma tempestade assustadora – mas depois é revelado que suas personas de super-heróis fazem parte da imaginação de Caleb. Ainda assim, esses superpoderes e identidades se estenderam a personagens fora da escola, como a mãe de Nick, que aparece para Jay quando ele precisa de conselhos maternais e para os irmãos de Jay, Kurt e Val.

Como esses dois nunca foram legais com ninguém, eles foram retratados como vilões do Batman: Kurt era o Bane de Tom Hardy e Val era o Coringa de Jared Leto. No entanto, o melhor é o comentário de Kurt/Bane: “A gente vai f*der o rabo da sociedade!”

Trata-se de uma brincadeira com o meme “Vivemos em uma sociedade”, que está intimamente ligado ao Coringa. O meme renasceu com o novo Coringa e com seus próprios comentários sobre a sociedade, o que faz com que a brincadeira da série de animação da Netflix tenha chegado em boa hora.

Visual inconfundível

Não é impossível que Big Mouth tenha se inspirado no Coringa de Joaquin Phoenix, já que o filme está em desenvolvimento há algum tempo, mas é mais provável que ele vise o meme como um todo, enquanto também discute o Coringa de Leto – por causa do visual. É bem apropriado que Val e Kurt sejam retratados como vilões, pois ambos tendem a ser bastante caóticos.

A versão de Leto do Coringa é sem dúvida a mais caótica de todas (e não exatamente por causa de suas ações), com muitos fãs achando que vários aspectos dele não tinham muito a ver com o Palhaço do Crime em essência. O desempenho em geral foi muito divisivo, e está claro que Big Mouth tirou sarro dessa versão em especial: Val até ri como Leto.

Com Big Mouth renovada até sua sexta temporada na Netflix, os espectadores podem esperar muito mais referências a diferentes figuras da cultura pop nas próximas temporadas. Com os super-heróis ainda sendo um tópico relevante (e lucrativo) na indústria do entretenimento, a série certamente continuará zombando de muitos mais personagens desses universos.