Vikings: Valhalla, a recém anunciada derivada de Vikings, que seria produzida pela Netflix, pode acabar não acontecendo.

De acordo com o Deadline, a empresa alemã W2 Filmproduction está processando os produtores Morgan O’Sullivan e James Flynn, da Octagon Films, que produziram Vikings e produziriam também a série Valhalla.

A W2, que é sócia da Octagon, alega que a dupla de Vikings desviou € 40 milhões da produtora. O caso corre pela justiça desde 2016, mas retornou aos tribunais na última semana.


A alegação da W2 é de que os fundos arrecadados por Valhalla poderiam ir para a dupla de produtores, e não para a empresa Octagon. O dinheiro gerado por Vikings também é um objeto de discussão no processo.

O’Sullivan e Flynn negam as acusações. O caso retorna aos tribunais em 31 de janeiro de 2020.

A última temporada de Vikings chega ao Brasil no dia 5 dezembro, pela Fox Premium 2.