A série de documentários The Goop Lab, com Gwyneth Paltrow (Vingadores: Ultimato), está gerando muita polêmica antes mesmo de estrear na Netflix.

Fundada pela atriz de Vingadores: Ultimato em 2008, Goop é uma empresa controversa conhecida por seus tratamentos para saúde e beleza tidos como arriscados e sem nenhuma base científica.

Detonada pela crítica

Os críticos puderam assistir aos episódios da série de documentários da Netflix, e não gostaram nem um pouco.


Darren French, da Entertainment Weekly, disse que o material da série documental “se aproxima descaradamente da auto-sátira”.

Ele acrescentou: “Os funcionários vão à Jamaica para experimentar psicodélicos; inevitavelmente, as únicas pessoas que eles encontram na Jamaica são pessoas brancas vestindo roupas de ginástica.”

Daniel D’Addario, da Variety, disse: “Paltrow é uma anfitriã atraente – não se entrega muito, nunca para de endossar qualquer tópico – neste programa cuidadosamente estruturado e elegantemente construído sobre um absurdo completo.”

Beth Mole, da Ars Technika, disse: “A série fornece uma plataforma para alegações científicas inúteis, sem sentido e não comprovadas de saúde de convidados de vendedores de óleo de cobra.”

“É uma plataforma na qual especialistas médicos respeitados e treinados não são considerados as autoridades em tópicos de saúde e médicos; onde lógica e pensamento crítico são inimigos da mente aberta; onde anedotas sobre melhorias indefinidas de saúde são consideradas evidências de reivindicações específicas de tratamento médico.”

The Goop Lab, da atriz de Vingadores: Ultimato, chegará à Netflix em 24 de janeiro.